Śaucam, o pilar da pureza

Śaucam, o pilar da pureza

Śaucam quer dizer limpeza, não só da mente e do corpo, mas refere-se também à pureza do comportamento da pessoa. Uma das mais importantes qualidades do yogī, portanto, é o destemor, fruto da dependência de Deus. Se ele não tiver convicção de que Deus, que está em seu íntimo como a Superalma, está vendo seus esforços e tomará conta dele, como ele ficará tranquilo? Para tal, ele deve purificar sua existência através de uma vida disciplinada no comer, dormir, se defender e se acasalar. Quanto à pureza no comer, a dieta humana ideal é o lacto vegetarianismo. Além disso, o alimento deve ser prasāda, ou seja, antes de ser consumido, deve ser devidamente oferecido a Deus.

Um dos pontos igualmente essenciais – e um pouco mais complexo – é a pureza na vida sexual. Em linhas gerais, as escrituras védicas apresentam um sistema de purificação conhecido como garbhadhana-samskara. Esse processo é muito elevado e se destina àqueles que querem gerar filhos com qualidades piedosas e divinas. Basicamente, a ideia é que, através de práticas espirituais, por exemplo, o canto dos santos nomes e a leitura das escrituras védicas devocionais, cria-se uma atmosfera piedosa para que a consciência do casal esteja na plataforma pura no momento da procriação. A Bhagavad-gītā afirma que uma vida sexual capaz de gerar filhos piedosos não pode ser condenada. O ideal para um casal de yogīs avançados não é o de simplesmente gerar filhos piedosos, mas dar condições para que eles se tornem também conscientes de Deus e, assim, alcancem a liberação do saṁsāra, o ciclo de nascimentos e mortes. Na verdade, qualquer criança que nasça de pais conscientes de Deus obtém essa prerrogativa. De qualquer modo, a ideia é que o chefe de família que quer progredir na vida espiritual deve regular sua vida sexual, dentro do possível.

Aqueles que se interessam pela pureza da sua existência devem se ocupar também no cultivo do conhecimento, pois o conhecimento não se presta apenas para a aplicação na vida pessoal, mas para ser distribuído com lógica e compreensão a todos que esqueceram sua verdadeira vida de progresso espiritual. A caridade também é uma prática de purificação e se destina especialmente aos pais de família que, além de subsistirem por meios e métodos honestos, devem aplicar parte de sua renda para propagar a consciência de Deus para aqueles que são próximos a eles. Segundo o Capítulo Dezessete da Bhagavad-gītā, há diferentes tipos de caridade, nos modos da bondade, paixão e ignorância. Muitas vezes, a caridade nos modos da paixão e ignorância são apenas desperdícios de tempo e dinheiro; mas a caridade no modo da bondade pura é altamente recomendada pelas escrituras, pois se destina direta ou indiretamente a espalhar a consciência de Deus.

Uma qualidade importante da pessoa com pureza é sua capacidade de conter a ira. Mesmo diante de alguma provocação, ela é tolerante e não perde a compostura. A ira é uma consequência da paixão e da luxúria, e somente quem é puro consegue refrear a ira. Além disso, uma pessoa pura não busca defeitos nos outros e nem deseja corrigir desnecessariamente as pessoas. Ela é modesta, não executa atos abomináveis e não costuma ficar agitada ou frustrada quando um empreendimento falha. Portanto, ela é paciente e determinada. A ideia é que, embora haja condições materiais difíceis, devemos exercitar essas qualidades, caso queiramos nos elevar gradualmente à plataforma de realização transcendental.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2021 ISKCON - Chandramukha Swami

Olá

Deixe sua mensagem para o Maharaj

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?